Federação Paranaense de Futebol: recebe, mas não consegue pagar


Na penúltima semana do mês de fevereiro, a Pluri Consultoria revelou um estudo referente ao dinheiro da entidade maior do futebol brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e também de 21 das 27 federações do Brasil. E, claro, a nossa Federação Paranaense de Futebol (FPF) está em destaque no levantamento. Com isso, o blog “Do Rico ao Pobre” fará uma análise da FPF na pesquisa.

#ESPECIAL
Por Rafael Buiar

Na penúltima semana do mês de fevereiro, a Pluri Consultoria revelou um estudo referente ao dinheiro da entidade maior do futebol brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e também de 21 das 27 federações do Brasil. E, claro, a nossa Federação Paranaense de Futebol (FPF) está em destaque no levantamento. Com isso, o blog “Do Rico ao Pobre” fará uma análise sobre a pesquisa.

Do céu ao inferno e vice-versa - Os números surpreendem a todos. A FPFestá entre uma das que mais recebe anualmente, comparada com as outras federações, porém, é a que mais tem dívidas. Ao todo são R$ 59,2 milhões negativos. Valor assustador, pois a pesquisa relata que 75% das 12 entidades registram débitos na praça. Esse seria o lado obscuro da pesquisa.
O lado positivo, se é que pode se considerar, é que a instituição paranaense foi a quarta com mais receitas em 2011, chegando aos R$ 4,6 milhões arrecadados. E também com os números de lucros, chegou a ser segundo colocada entre as federações, somando R$ 1.3 milhões. Já no patrimônio líquido, a FPF se destaca novamente com a segunda colocação, no total de R$ 20.7 milhões. 

“Sairemos dessa”, diz o presidente - O homem-forte da FPF, Helio Cury, comentou sobre a situação financeira da instituição: “Na verdade, são receitas de uma verba da CBF que deixamos acumular, pois sabíamos que seria preciso utilizar. Usamos para quitar dívidas que suspenderam um dos leilões do estádio da federação na ocasião", disse em entrevista ao jornal Gazeta do Povo. Números que podem diminuir ou até ser quitados com venda do estádio Pinheirão.

A culpa não é nossa (FPF) - Em relação ao saldo devedor, Cury afirma que "nós somos a medalha de ouro em dívidas, sabemos disso. Não é novidade pra ninguém, mas quem poderia explicar isso é o Onaireves Moura - presidente anterior da federação, que ficou 22 anos no comando.”. 


OPINIÃO: O antigo presidente da federação, Onaireves Moura, ainda deixa lembranças na instituição paranaense de futebol, pois, a dívida do passado estará presente por muito tempo ainda na FPF. Mas, aos poucos, vamos esquecendo ele, pois analisando os dados, já podemos notar a melhora na situação financeira. Ela é lenta, claro, mas já é um começo. 

No entanto, algo que poderá acelerar o pagamento das dividas é a venda do Pinheirão. Eu Sempre fui contra o leilão, apoiava e apoio ideias como reutilizar o espaço para clubes do estado, principalmente para o “Trio de Ferro” – o Atlético poderia ser o clube da vez a utilizar, já que está sem teto desde o ano passado. Já que está largado, às traças, que venda de uma vez. Para, enfim, começarmos a planejar o futuro que a nossa Federação merece.

Fonte: Pluri Consultoria


__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.