Nasazzi, o 'melhor da copa' de 1930

Confira a primeira da série do Do Rico ao Pobre que retratará sobre o arquivo Copa do Mundo, em que terão todos os destaques de cada Copa do Mundo. Do Uruguai em 1930 a da Africa do Sul em 2010. O primeiro da vez é o JOSÉ NASAZZI, o "Marechal"
#ARQUIVO COPA DO MUNDO
Por Rafael Buiar

O futebol já era o esporte mais popular do mundo no começo do século XX, com milhões de fãs e praticantes, deste modo, já merecia um torneio especial. Este pensamento já estava na mente do francês Juliet Rimet - presidente da federação francesa e da FIFA. Rimet já almejava organizar uma competição específica, mesmo com a realização do torneio de futebol Olímpico, que era o maior campeonato mundial para amadores. Justamente antes da abertura dos jogos olímpicos de 1928, em uma conferência, o presidente da FIFA anunciou planos para a realização de uma competição sem que precisasse das olimpíadas e propôs uma votação entre os representantes. Dos 30, apenas 5 votaram contra a realização do novo torneio.Já decido a 1ª realização do 1º mundial, sem fase eliminatória, todos os afiliados a FIFA foram convidado a participar da competição, na época 13 seleções: Argentina, Chile, França, México, Iugoslávia  Brasil, Bolívia, Uruguai, Romênia, Peru, Estados Unidos, Paraguai e Bélgica. Entre estas seleções, brilhou o futebol de um uruguaio, José Nasazzi, que se consagrou campeão com a celeste Olímpica.

JOSÉ NASAZZI,  o "Marechal": Para muitos, foi o primeiro líbero da história do futebol mundial só que, naquela época, esta expressão era usada como; defesa-vassouraEra um jogador muito forte fisicamente, muitas vezes acusado de ser um jogador violento pela forma como encarava o jogo. 

Apelidado de 'Marechal' pelos seus companheiros de clube, iniciou a sua carreir de jogador em times pequenos, o Lito e o Roland Moor. Já em 1921, chegou ao recém-fundado Bella Vista, onde teve uma década de alto estilo. Que despertou o interesse ao Nacional. Com isso em 1925, viajou emprestado para excursões pela América Central e Europa. Após isso, fechou contrato com o time, em 1932, ano que o futebol do Uruguai tornou-se, por fim, profissional. Assim, representou as cores do Nacional até o final de sua carreira, em 1936. Ganhando, como capitão, dois campeonatos uruguaios, 1933 e 1934, sendo considerado a primeira estrela da era do profissionalismo.

A diferença de Nasazzi dos outros, era a sua aura de líder, pois remontava aos tempos em que 'não existia treinador' e as ordens eram dadas pelos grandes jogadores. Até a época, nenhum agiu como ‘Marechal’, que se consagrou campeão do mundo em 1930, o auge de sua carreira. Depois de terminada a carreira de jogador, foi líder sindical. Em sua homenagem, o estádio do Club Atlético Bella Vista leva seu nome.José Nasazzi faleceu na sua cidade natal em 17 de Junho de 1968.



TÍTULOS DE NASAZZI:
Campeonatos uruguaios com o Nacional de Montevidéu 1933 e 1934.
Copa América, 1923, 1924, 1926 e 1935.
Campeão olímpico com o Uruguai (París, 1924; Amsterdam, 1928.)
Campeão do Mundo: Uruguai 1930

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.