REGULAMENTO DO PARANAENSE DE 2017


O regulamento do Campeonato Paranaense de 2017 seguirá o mesmo sistema do ano anterior. Por outro lado, a disputa por uma das vagas ao Campeonato Brasileiro da Série D também irá movimentar o certame. Confira as coordenadas do estadual de 2017

#PARANAENSE 2017
Por Dudu Nobre

O Estadual deste ano terá o mesmo sistema de disputa em relação a 2016. Na primeira fase os 12 participantes se enfrentam em turno único, sendo que os seis melhores times da edição passada jogam seis jogos como mandante, enquanto que os quatro piores, mais os times vindos da Série Prata, disputam cinco partidas em casa. Ao final, os oito melhores seguem aos mata-matas e os dois piores serão rebaixados à Segunda Divisão – Divisão de Acesso de 2018.

As fases eliminatórias seguem um padrão: partidas de ida e volta em que a equipe de melhor campanha geral tem a vantagem de decidir em seus domínios. Se houver empate em número de pontos, o saldo de gols é critério de desempate; se a igualdade persistir, o vencedor será definido nos pênaltis. Nas quartas de final o primeiro colocado enfrenta o oitavo, o segundo pega o sétimo, o terceiro encara o sexto e o quarto disputa com o quinto lugar. Os vencedores avançam às semifinais e os dois sobreviventes fazem a grande decisão para definir o vencedor do certame.

No Paranaense ainda temos o Campeão do Interior, título disputado pelas duas melhores campanhas excluindo o quarteto da capital (Atlético, Coritiba, Paraná e J Malucelli), desde que o(s) time(s) interiorano(s) não chegue(m) à fase final.

Competições Nacionais - Um dos objetivos mais almejados pelos participantes do Estadual é uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro e/ou Copa do Brasil. O Paraná tem direito a duas vagas na quarta divisão via regional (uma é destinada ao campeão da Taça FPF).  Atualmente, oito clubes buscam esse feito, mas J Malucelli, PSTC e Operário podem subir a Série C em 2017, podendo abrir espaço para outra agremiação.

O estado possui três vagas à Copa do Brasil segundo o Ranking Nacional de Federações – RNF. Tirando a dupla Atletiba – que anualmente se classificam ou pelo Ranking Nacional de Clubes ou por participarem da Copa Libertadores ou pelas campanhas no Estadual -, todos irão lutar para estar na “competição mais democrática do país”.

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO