Contra o efeito IOIÔ


Depois de bate-volta na Divisão de Acesso do estadual, Prude espera se consolidar na elite e sonhar com dias melhores no cenário do futebol paranaense. 

#PARANAENSE 2017
Por Yuri Casari

O antigo Serrano, já com o nome de Prudentópolis, fez sua estreia na elite em 2014, e depois de conseguir a manutenção por uma temporada, logo retornou pra segunda divisão. Ano passado, com a segunda melhor campanha conquistou novo acesso. E para que uma queda não aconteça novamente, o clube aposta em uma mescla de jovens e veteranos atletas comandados por um ainda inexperiente treinador, mas com longa estrada na bola: o ex-zagueiro Milton do Ó. 

No ano passado o ex-jogador de Paraná Clube e Atlético trabalhou como auxiliar do J.Malucelli. No elenco destacam-se os nomes do atacante Baiano (ex-Londrina), do experiente lateral-esquerdo Fabinho (ex-Paraná), do zagueiro Digo Alemão (ex-J.Malucelli) e do lateral-direito Lito Andrade, um dos destaques do Santa Quitéria na Suburbana de 2016. Outro nome de destaque é o atacante Mateus Oliveira (ex-Coritiba), um dos poucos remanescentes do elenco do ano anterior.

A equipe da região central do Paraná nos últimos quatro anos disputou duas vezes a Divisão de Acesso, em ambas o time do Prudentópolis terminou com a segunda colocação 2013 e 2016. Já em 2014, a equipe conquistou o melhor lugar na tábua de classificação do Paranaense, com a sétima colocação. O time do Prudentópolis irá desafiar o time do Londrina no Estádio Café na primeira rodada do certame.

Foto: Lucas Henrique

Time base: Vitor, Lito, Diego Alemão, Cesar Gaucho e Fernando Gomes; Fabinho, John, Wagner Libano e Vaguinho; Baiano e Mateus Oliveira.

Craque do time: Baiano (Nivaldo José da Costa) - O atacante de 34 anos possui experiência na competição estadual, sendo inclusive artilheiro em 2012 quando atuava pelo Operário de Ponta Grossa. Já passou também por Londrina, J.Malucelli, Arapongas, entre outras equipes. 

Treinador: Milton do Ó - O ex-zagueiro de 37 anos faz sua estreia no comando técnico. Anteriormente, Milton já havia trabalhado nas comissões técnicas de Paraná Clube, Juventus de Jaraguá e J.Malucelli.


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO